8 de jul de 2012

6o. ENCONTRO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE INGLÊS

Data: 6 de julho de 2012
Local: Escola Municipal Gov. Heriberto Hülse
Hora: 8h às 11h e 14 às 17h

AGENDA
- Despedida da Silvana e apresentação da nova supervisora Patricia Momm dos Santos
- Avisos (fechamento compra de livros didáticos para alunos do 3o. ao 5o. ano)
- Moções e encaminhamentos (validação de certificados de cursos de educação em geral para efeito de acesso, apoio para dispensa dos professores nas escolas de origem para participação nos encontros de formação continuada)
- Relato de Patricia Momm dos Santos - Uso de Gêneros Textuais e Sequências Didáticas no Ensino de Inglês

TURMA DA MANHÃ





TURMA DA TARDE





21 de jun de 2012

5o. ENCONTRO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE INGLÊS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Data: 15 de junho de 2012
Local: Secretaria Mun. Educação
Hora: 8h às 11h e 14h às 17h

PAUTA:
- Avisos
- Contação de Histórias com Hilda Maria Girardi Medeiros - Biblioteca Móvel
- Uso de Gêneros Textuais e Sequências Didáticas no Ensino de Inglês - relato da prof. Patricia Momm dos Santos (início). Continuidade em agosto.

TURMA DA MANHÃ










Patricia Momm dos Santos compartilha conhecimentos sobre Gêneros Textuais e Sequências Didáticas no ensino de inglês

Silvana mostra suas aquarelas


 Hilda Medeiros motiva para o trabalho por meio da contação de histórias

TURMA DA TARDE


 A criança se identifica com a história, com os personagens e tem a possibilidade de trabalhar seus medos, seus desafios


13 de mai de 2012

4o. ENCONTRO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE INGLÊS

Data: 11 de maio de 2012
Local: Pólo UAB
Horários: 8h30min às 11h30min
               14h às 17h

Pauta:
- Avisos
- Avaliação - critérios
- Jogos e brincadeiras no ensino de inglês para séries iniciais

GRUPO DA MANHÃ



Denise Pereira mostra trabalhos dos alunos

GRUPO DA TARDE
     Grupo repensa seus critérios de avaliação e os põem no papel, antes do debate



Luciane mostra trabalhos de seus alunos
Eliane Azevedo apresenta trabalhos dos alunos relativos ao ¨Valentine´s Day¨
Artigo: O DILEMA DAS NOTAS BAIXAS – REFLEXÃO SOBRE OS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE LÍNGUA INGLESA

O trimestre escolar (ou bimestre, conforme o caso) chega ao fim e a pressão por decodificar cada aluno em uma nota é básica. E maior ainda é a pressão dos gestores da Escola para que o professor não dê notas baixas aos alunos. 

O dilema é: como atribuir nota a cada aluno individualmente, se muitas vezes o professor tem mais de 500 alunos em apenas uma das escolas da área urbana na qual leciona? Como lembrar de cada um dos alunos e ser justo nessa hora?

E como não dar nota baixa àqueles alunos que não atendem as nossas expectativas, que não entregaram os trabalhos, que tem os cadernos incompletos, que faltam muitas vezes e que admitimos nem conhecer direito? Ou são alunos que se negam em participar das aulas, batem a porta em retirada, espelhando no mundo exterior a revolta e o conflito que têm no interior?  Ou àqueles alunos especiais, que mal rascunham alguma coisa em seus cadernos? Ou aos outros que não conseguem dar devolutiva do que aprenderam nem por escrito, nem por meio da fala?  

Mas, porque a neurose de não dar nota baixa assola as escolas? O que a nota baixa do aluno pode significar? Nos tempos atuais, nos quais os alunos parecem aprender cada vez menos, o professor não tem mais o direito de dar notas baixas aos alunos?

Na verdade, a nota baixa dos alunos também pode espelhar o outro lado da moeda do processo ensino-aprendizagem, ou seja, o  de um professor que não ensinou, que o  problema pode ser de ¨ensinagem¨...

A questão da avaliação e dos critérios para fazê-la merece ser analisada com mais detalhes:

- Quais são os critérios de avaliação do professor de inglês? o que é levando em consideração para atribuir notas aos alunos?

Anterior aos trabalhos e provas, devem ser observados e ter pontuação atribuída:
- os cadernos dos alunos
- a participação em sala (nas brincadeiras, nos jogos, nas dinâmicas, nos diálogos, nas atividades)
- os materiais que são trazidos para as aulas ou não (caderno, livro didático, materiais de pesquisa para trabalhos, etc.)
- as tarefas feitas em casa e em aula
- a disciplina, a prática de valores humanos com os colegas (respeito, solidariedade, colaboração, amizade, zelo, etc.)
- o interesse e a motivação em aprender

A produção e compreensão oral dos alunos, habilidade importante na Abordagem Comunicativa, é levada em conta na hora da avaliação? Consta dos critérios? Sugestão:
- produção oral (repetição das palavras ensinadas ou dos diálogos em aula,  apresentação de trabalhos, prática de estruturas e diálogos)
- leitura (planejamento, amostragem de alguns alunos por aula ou feita em forma de jogo)
- audição de músicas, vídeos, diálogos e textos em áudio (checagem de compreensão)

E nem falamos ainda em trabalhos nem em provas ou atividades formais, que também devem ser incluídos nos critérios de avaliação, é claro. Do tipo:
- atividade em sala de aula, tirada do livro ou não, que valha nota
- prova ou teste escrito
- trabalho de pesquisa individual, em duplas ou em equipes (escrito e apresentação)
- projetos de pesquisa (processo de elaboração, apresentação final)

Com os alunos, é importante negociar os prazos de entrega de trabalhos e projetos, bem como sua valoração, a fim de ser o mais justo possível com aqueles que cumpriram com os combinados conforme o esperado, sem necessariamente excluir aqueles que se atrasaram. O  importante é não perder de vista que, mais do que ensinar os conteúdos de sua matéria, o professor ensina atitudes e valores para a vida, cobra limites e faz o exercício da autonomia, da responsabilidade, da interação social, imprescindíveis amanhã  para seus alunos quando estiverem no mundo do trabalho.

Penso que nenhum aluno deveria merecer tirar notas baixas, pois, se o professor usa diferentes critérios para avaliar seus alunos, não apenas o desempenho em provas e testes, já parte de várias notas para lhe dar, não parte do nada.

Sou da opinião de que todos os nossos alunos deveriam partir do dez, da nota máxima, a cada trimestre e fazer por merecê-la ou não até seu fim, na medida em que atendessem aos critérios da avaliação que negociamos com eles.

Minha intenção com este artigo foi deixar umas pulgas nas orelhas do professor de inglês com relação ao tema avaliação, foi provocar inquietação. Se foi o seu caso, leitor, cumpri meu papel.

Autora: Silvana Pohl é professora de inglês, supervisora de Línguas Estrangeiras da Secretaria Mun. Educação de Joinville.  

26 de abr de 2012

PROGRAMA CIDADES IRMÃS  - PARCERIA CHESAPEAKE E JOINVILLE

ATIVIDADE: Processo seletivo de professores de inglês para participarem de intercâmbio de curta duração em Chesapeake, Virginia, em janeiro de 2013 (2 semanas)

PARCEIROS PARA A REALIZAÇÃO: Secretaria Mun. Educação, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, integrantes dos Comitês de cidade irmã Joinville-Chesapeake e Chesapeake-Joinville.

BENEFÍCIO: 2 viagens e apoio nas diárias com recursos da Secretaria Municipal de Educação de Joinville aos 2 primeiros colocados no processo seletivo

AGENDA EM CHESAPEAKE: visita a escolas para assistir aulas e conversar com alunos e professores, além de tour pela cidade e entorno. Hospedagem na residência da Sra. Ann Myers.

1a. Etapa - divulgação na midia e site da SEC - de 9 a 13 de abril de 2012
2a. Etapa - entrega de inscrições e documentos - de 16 a 20 de abril de 2012
3a. Etapa - prova de proficiência em inglês com candidatos  - na E.M. Gov. Heriberto Hülse, dia 25 de abril, às 19h






4a. Etapa - entrevistas com candidatos - 2 de maio de 2012
Divulgação do resultado final - 3 de maio de 2012 - site http://www.cidadedoslivros.com/


VENCEDORAS DO PROCESSO SELETIVO:

1o. Lugar - Prof. Adriana de Souza Machado - E.M. Pedro Ivo Campos



2o. lugar - Prof. Patricia Momm dos Santos - E.M. Valentim João da Rocha



3o. lugar - Prof. Joseane Corrêa´- E.M. Emilio P. R. Hardt
(também contemplada com a viagem pela Sec. Educação)

25 de abr de 2012

COMISSÕES DE TRABALHO DOS PROFESSORES DE INGLÊS

COMISSÃO QUE REVISOU A ATUAL MATRIZ CURRICULAR  

Data:  outubro e novembro de 2010 e novembro de 2011

Integrantes:
Brigida Karina Alves
Cláudia Lemos Dunzer Bousfield
Maristela S. C. Deuschle
Patricia Momm dos Santos
Rosana Cristina de Abreu Silva
Rosana Maria Pereira Michereff
Rubens Prawucki

  Esq. para direita: Rubens, Cláudia, Rosana Michereff e Rosana Cristina
 Maristela, Patricia Momm e Brígida


17 de abr de 2012

3o. ENCONTRO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE INGLÊS 

Local: Pólo UAB
Data: 13 de abril de 2012

GRUPO DA MANHÃ

Começa a busca por tesouros nos colegas no ¨Personal Treasure Hunt¨, com Soraya, Karina Daniela e Sandra Meier
Brigida tem um tesouro para Silvana Heinzen
Yolanda descobre tesouros em Suzi
Patricia Mertens identifica tesouros em Rosana Michereff



Isso parece bem divertido, não?
Denise de Paula e Eliane Cândido se divertem...
E a hora do lanche...revelou talentos escondidos...roubou a cena!
Cláudia Bousfield apresenta seu blog com as atividades dos alunos
Patricia Momm começa a relatar experiência com base em Gêneros Textuais

GRUPO DA TARDE

Marcilene encontrando tesouros em Fabiana
Jandinara, Soneli e Rute identificam ¨tesouros¨umas nas outras
Segue a ¨Personal Treasure Hunt¨ (Silvia, Vanessa e Miriam)
Alessandra e Luciana

Denise Elvira faz o autoretrato desenhado
Vanessa compartilha um pouco de si
Alessandra, Fabiana e Denise Elvira concentradas
Marcilene exibe seus talentos artísticos

Cristiane e Soneli conhecendo os trabalhos das colegas
Jessé, do Rotaract, participa do encontro também
Luciana exibe as produções escritas dos alunos
Luciana com mais produções dos alunos
Luciana e a ¨floor plan¨ de um aluno



Jessé apresenta o projeto ¨Amizade sem Fronteiras, do Rotaract Club Manchester de Joinville, baseado em trocas de cartas com alunos de uma cidade romena
Fabiana é uma das parceiras, na E.M. Nilson Bender
Denise Elvira explica como a dobradura da folha organiza atividades de produção escrita
Miriam compartilha o trabalho de Páscoa de um aluno